Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Teste nuclear causa terremoto na penísula coreana!


Na madrugada do último domingo o site http://www.painelglobal.com.br, que registra abalos sísmicos em todo o mundo, apontou um tremor de 6.3 graus na escala Richter na Coreia do Norte. Porém, este terremoto não foi causado por fissuras nas placas tectônicas, nem por qualquer outra causa natural e sim por um teste de bomba nuclear realizado pelo regime do ditador Kim Jong-un.

Já no início da madrugada de domingo o Japão detectou o sismo, que horas mais tarde foi confirmado pelo governo da Coreia do Norte. Segundo o anúncio da agência de notícias estatal daquele país "O teste da bomba de hidrogênio, projetada para ser instalada em mísseis balísticos intercontinentais, foi realizado com sucesso". A notícia provocou reação do conselho de segurança da ONU que anunciou que irá se reunir para tratar o assunto ainda essa semana; também causou grande tensão tanto na Coreia do Sul e no Japão.

Pois é... Não sabemos o que pode acontecer nos próximos dias, mas infelizmente parece que uma trágica guerra se aproxima com resultados e consequências imprevisíveis. O líder norte coreano é um doido que se acha um “deus”, mas a bomba de hidrogênio que ele testou não é brincadeira. É um artefato nuclear extremamente letal, muito mais poderoso que as bombas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki no final da II Guerra Mundial. Então, seria um alívio para o mundo se esse homem fosse removido do poder e certamente os EUA tem poder para fazer isso. No entanto, o temor de uma retaliação é real; a capital da Coreia do Sul, Seul, está tão perto da fronteira com o norte que um contra-ataque dos comunistas com obuses poderia devastar a cidade deixando dezenas ou centenas de milhares de mortos, causando uma gigantesca crise humanitária. Esse dilema tem atado as mãos de presidente Donald Trump.

Porém, Trump não é o Obama. Dificilmente ele vai tolerar por muito tempo um regime hostil como a Coreia do Norte se armando com mísseis e ogivas nucleares capazes de colocar em risco a segurança de seu país. E visto que as sanções econômicas não estão fazendo nenhum efeito, a opção militar parece estar cada dia mais próxima de ser escolhida. Ainda assim existem muitas variáveis. Ninguém sabe ainda qual seria a reação exata da China e da Rússia, tradicionais defensores do regime norte-coreano; nem sabemos se o Japão tem capacidade de se defender dos mísseis balísticos inimigos (mas ao que parece não tem!). Também não sabemos se um eventual conflito no extremo oriente se alastraria pelo globo causando a III Guerra Mundial, nem o que isso mudaria no cenário geopolítico contemporâneo.

Por enquanto só podemos especular. Mas quem tiver condições já deveria tomar medidas para proteger a família de uma provável crise econômica, principalmente estocando alimentos e poupando mais dinheiro. Esperamos, é claro, que algo tão desastroso assim não aconteça. Vamos continuar acompanhando atentamente esses eventos e que Deus nos proteja.

PS: Enquanto terminava de escrever esse artigo, recebo notícias de que a Coreia do Norte prepara o lançamento de mais um míssil balístico e que Washington promete “resposta militar massiva” a Kim Jong-um...  A coisa continua esquentando!

0 comentários:

Template - Dicas para Blogs