Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 27 de julho de 2010

Três regiões que chamamos de 'céu'


Vejo que existe certa confusão em torno da palavra que conhecemos como ‘céu’, então resolvi falar um pouco sobre o assunto. Na verdade, eu me surpreendi por ter encontrado tão pouco material sobre o assunto na internet, enquanto fazia a pesquisa.
Pra começar, devemos ter em mente que existem três regiões diferentes que chamamos de céu. A primeira é física e visível a todos enquanto as outras duas são espirituais (ou metafísicas se preferirem). Vamos a elas...

Primeiro céu – O firmamento
O primeiro céu é o que chamamos de firmamento. Nele se encontram o sol, a lua, as estrelas, as galáxias, os asteróides, os buracos negros e todos os demais corpos celestes; e uma região física, visível e tão vasta que nem os mais potentes telescópios fabricados são capazes de detectar suas fronteiras, se é que realmente existam tais fronteiras! São proporções tão descomunais que a unidade de medida mais comum é o ano-luz, ou seja, a distância que a luz percorre em um ano (aproximadamente 9460800000000 quilômetros). Só para efeitos de comparação... Alfa-centauri, o sistema estelar mais próximo do nosso sol está a 4,2 anos-luz de distância, enquanto que a galáxia de Andrômeda, objeto mais distante visível a olho nu, está a 2,9 milhões de anos-luz de nós, e o universo observável tem um diâmetro de cerca de 93 000 000 000. A formação deste primeiro céu é descrita na Bíblia em Gn 1:7-8.

Segundo céu – Regiões celestes (Ef 6:10-12)
O segundo céu é também conhecido como regiões celestes, lugares celestiais ou simplesmente mundo espiritual. Esta é uma região invisível aos olhos humanos, o reino onde se encontra tudo o que é espiritual, os anjos, os demônios, Satanás e em alguns casos até espíritos humanos.
Nesta região vasta, misteriosa e abstrata (pelo menos para nossa realidade física) os anjos de Deus travam as batalhas espirituais contra os demônios. (ler Daniel 10:13-21)Também é onde Satanás arma suas estratégias para destruir igrejas e influenciar os governos humanos, porém os anjos de Deus também estão presentes e preparados para proteger o seu povo.
Existe algo empolgante a respeito deste ‘mundo’, Os cristãos espirituais tem autoridade sobre esse mundo e poder para vencer os espíritos demoníacos:
“e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus;” Ef 2:6
Mas somente os crentes espirituais podem fazer essa façanha, e para entrar nesse reino é preciso ter uma postura espiritual de consagração através da oração e do jejum (ler I Co 2:6-16). É também no segundo céu que nós temos contato com Deus e onde recebemos informações e revelações para nossas vidas e para a igreja. Recomendo a leitura dos seguintes versículos para melhor compreender estes conceitos: Lc 2:36-38; I Ts 5:17; Sl 119:11; Hb 11:1
E não esqueça a igreja (ou melhor, você !!!) tem como habitação os lugares celestiais.

Terceiro céu – Paraíso

“mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” 1Co 2:9

Sim, sabemos que Deus é onipresente, que ele enche toda a terra. Mas existe também um lugar conhecido como céu dos céus onde Deus tem o seu trono, é o lugar de sua habitação e onde sua glória se manifesta em todo seu esplendor. Nem mesmo com olhos espirituais podemos enxergar e toda nossa espiritualidade, justiça e santidade são insuficientes para podermos lá entrar.
O Apostolo São Paulo teve a graça e permissão de Deus para visualizar esse lugar (2Co 12) e ficou maravilhado. Esse paraíso está sendo preparado para os verdadeiros adoradores do Senhor, aqueles que forem fiéis até o fim. Não sei se é exatamente o que apocalipse chama de ‘Nova Jerusalém’, mas acredito de coração que sim! (Ap 21) É um lugar onde poderemos contemplar a glória de Deus e onde a igreja participará das bodas do cordeiro (Ap 19:1-9). Lá, Satanás não poderá mais entrar e nem acusar ninguém. Bem, o céu dos céus é simplesmente indescritível com palavras humanas. Devemos tomar cuidado para não perdermos o direito de entrar neste lugar santíssimo. (Mais referências: Sl 139:1-10; Jr 23:23-24; Gn 2:1-3; Hb 4:1-4)

Deus abençoe a todos!

1 comentários:

Gil disse...

Hum...
para mim não há distinção entre o segundo céu e o paraíso,uma vez que "ele ambos" (hehe)é invisível ao olhos,faz parte do sobre natural...

Template - Dicas para Blogs